Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Seção 18 - Distúrbios da Pele

Capítulo 191 - Medicações Tópicas para a Pele

Praticamente todas as medicações para a pele são tópicas ou sistêmicas. As medicações tópicas são aplicadas diretamente sobre a área afetada da pele. As medicações sistêmicas são administradas pela via oral ou injetadas, e distribuem-se por todo o organismo. Raramente, quando é necessária uma concentração elevada de um medicamento na área afetada, o médico pode realizar a injeção subcutânea (sob a pele) do medicamento, procedimento denominado injeção intradérmica. Algumas medicações dermatológica exigem prescrição médica; outras podem ser compradas sem a necessidade de receita (venda livre). Embora elas sejam geralmente mais seguras que as medicações que exigem prescrição médica, as medicações de venda livre devem ser utilizadas com cautela. A aplicação incorreta do medicamento pode piorar uma doença cutânea ou mascarar os sintomas, tornando o diagnóstico mais difícil.

topo

Preparações Tópicas

Os ingredientes ativos (medicações) contidos em uma preparação tópica são misturados (suspensos) em um veículo (um transportador inerte das medicações). Por essa razão, as preparações tópicas apresentam formulações e consistências variadas. O veículo determina a consistência do produto e se os ingredientes ativos permanecem na superfície ou penetram na pele, isto é, se a preparação é espessa e gordurosa ou diluída e aquosa.

Dependendo do veículo usado, a preparação será uma pomada, creme, loção, solução, pó ou gel. As pomadas que contêm uma quantidade muito grande de óleo espesso e pouquíssima água apresentam um aspecto gorduroso e são difíceis de ser eliminadas através da lavagem. As pomadas são mais adequadas quando a pele necessita de lubrificação ou umidade. Embora sejam produtos que “sujam” mais que os cremes à base de água, as pomadas comumente são mais eficazes para liberar ingredientes ativos na pele.

Os cremes, as preparações mais comumente utilizadas, são emulsões de óleo em água. Eles são de fácil aplicação e parecem desaparecer ao serem friccionados sobre a pele. As loções são semelhantes aos cremes, porém contêm mais água. Na verdade, elas são suspensões de material pulverizado, finamente disperso em uma base de água ou de óleo e água. As loções são de fácil aplicação e particularmente ú teis para refrescar ou secar a pele. As soluções são líquidos nos quais um medicamento é dissolvido. As soluções tendem a secar ao invés de umedecer a pele. Os líquidos mais comumente utilizados são o álcool, o propileno glicol, o polietileno glicol e a água corrente.

Os pós são formas secas de substâncias utilizadas para proteger as áreas em que há atrito de pele (p.ex., entre os dedos dos pés ou entre as nádegas, nas axilas, nas virilhas ou sob as mamas). Os pós secam a pele macerada (amolecida e lesada pela umidade) e reduzem o atrito ao absorver a umidade. Os pós podem ser incorporados em cremes, loções e pomadas protetoras. Os géis são substâncias com base aquosa espessa sem óleo ou gordura. A pele não absorve os géis tão bem quanto as preparações que contêm ó leo ou gordura.

topo

Tipos de Medicações Tópicas

As medicações tópicas podem ser divididas em sete categorias que, freqüentemente, se sobrepõem: agentes de limpeza, agentes protetores, agentes antiinfecciosos, agentes umectantes, agentes que aliviam sintomas e agentes antiinflamatórios.

Agentes de Limpeza

Os principais agentes de limpeza são os sabões, os detergentes e solventes. O sabão é o agente de limpeza mais popular, mas muitos detergentes sintéticos também são utilizados. Determinados sabões ressecam a pele, outros possuem uma base cremosa que não a seca. Alguns sabões líquidos umedecem a pele, outros a ressecam. Como os xampus infantis são excelentes agentes de limpeza e geralmente suaves para a pele, são bons produtos para a limpeza de feridas, cortes e abrasões.

Além disso, os indivíduos com psoríase, eczema ou outras doenças descamativas podem utilizar xampus infantis para eliminar a pele morta através da lavagem. No entanto, as lesões exsudativas (que eliminam secreções) geralmente devem ser lavadas apenas com água, pois mesmo os sabões e os detergentes suaves podem irritar a área. Muitas substâncias químicas são acrescentadas aos agentes de limpeza. Por exemplo, os xampus e as loções anticaspa podem conter dipiritiona de zinco, sulfeto de selênio ou extratos de alcatrão, para ajudar no tratamento da pele que descama. Os compostos de limpeza também podem conter pequenas quantidades de ácido acético, acetato de alumínio e sulfato de magnésio (como nos sais de Epsom).

Agentes Protetores

Muitos tipos diferentes de preparações ajudam a proteger a pele. Os óleos e as pomadas formam uma barreira oleosa que pode ajudar a proteger a pele escoriada ou irritada, preservando a sua umidade. Os pós podem proteger a pele contra o atrito com uma outra pele ou contra vestimentas. Os curativos de hidrocolóide sintético protegem as úlceras de decúbito (úlceras de pressão) e outras áreas da pele que estejam em carne viva. Os filtros solares criam uma bareira contra a luz ultravioleta nociva.

Agentes Antiinfecciosos

Os vírus, as bactérias e os fungos são microrganismos que podem infectar a pele. Sem dúvida, a melhor maneira para se prevenir essas infecções consiste na lavagem cuidadosa da pele com água e sabão. Outros agentes podem desinfetar mais vigorosamente ou tratar infecções estabelecidas. A maioria dos agentes desinfetantes são utilizados apenas por enfermeiros e médicos para esterilizar sua própria pele e a pele dos pacientes antes de cirurgias.

Contudo, determinadas medicações são comumente utilizadas para tratar infecções fúngicas e bacterianas. Por exemplo, antibióticos são aplicados sobre a pele para tratar a acne e as infecções cutâneas superficiais. O clotrimazol e o miconazol são comumente aplicados sobre a pele para o tratamento de infecções fúngicas. Esses dois medicamentos podem ser comprados sem necessidade de prescrição médica. Outros agentes antifúngicos (p.ex., cremes de cetoconazol) apenas podem ser adquiridos com prescrição médica. Medicações como o gama hexaclorobenzeno (lindano) ajudam a tratar infecções como a escabiose.

Agentes Umectantes

Na verdade, os agentes umectantes não adicionam umidade à pele; eles ajudam a pele a manter a sua umidade natural. A maioria dos agentes umectantes são cremes ou loções que contêm óleo. A aplicação de uma fina película de óleo sobre a pele ajuda a evitar que a água da pele evapore. O melhor momento para aplicar esses agentes é quando a pele já se encontra umedecida (p.ex., logo após um banho de imersão ou uma ducha). Alguns umectantes mais fortes contêm compostos como a uréia.

Agentes Absorventes

A umidade cutânea excessiva pode causar maceração, um problema que ocore geralmente onde existe um atrito de pele com retenção de umidade, especialmente nos dias quentes e úmidos. As áreas mais comumente afetadas estão localizadas entre os dedos dos pés ou entre as nádegas, nas axilas, nas virilhas e sob as mamas. Essas áreas úmidas também representam um campo propício para o desenvolvimento de infecções, especialmente as fúngicas e as bacterianas. O pó de talco é o agente absorvente mais comumente utilizado.

O talco absorve a umidade da superfície cutânea. A maioria dos preparados à base de talco apresenta apenas variações de perfume e de embalagem. O amido de milho, um outro bom agente absorvente, tem a desvantagem de facilitar o crescimento de fungos. Por essa razão, o talco é geralmente melhor. As soluções que contêm sais de alumínio são ú teis quando a pele encontra-se lesada em decorrência da umidade excessiva. Essas soluções são freqüentemente utilizadas em hospitais, asilos e casas de repouso.

Concentrações de Corticosteróides Tópicos Selecionados
Potência
Medicação
Formulação
Baixa
Hidrocortisona
Creme, pomada ou loção a 2,5% ou 1,0%
Média
Valerato de betametasona
Creme a 0,1%
Valerato de hidrocortisona
Creme ou pomada a 0,2%
Acetonido de triancinolona
Creme, pomada ou loção a 0,1% ou 0,025%
Alta
Dipropionato de betametasona
Creme ou pomada a 0,05%
Valerato de betametasona
Pomada a 0,1%
Acetônido de fluocinolona
Creme a 0,2%
Alcinonido
Creme ou pomada a 0,1%
Muito alta
Propionato de clobetasol
Creme ou pomada a 0,05%
Propionato de halobetasol
Creme ou pomada a 0,05%


Agentes Que Aliviam Sintomas

Freqüentemente, a doença cutânea é acompanhada de prurido (coceira). Algumas vezes, é aplicada uma medicação para aliviar o prurido, enquanto uma outra é utilizada para tratar a doença. À s vezes, o prurido e a dor discreta podem ser controlados com agentes calmantes como a camomila, o eucalipto, a cânfora, o mentol, o óxido de zinco, o talco, a glicerina e a calamina. Os anti-histamínicos (p.ex., difenidramina) são algumas vezes incluídos em preparações tópicas para aliviar o prurido relacionado a reações alérgicas. Embora os anti-histamínicos bloqueiem certos tipos de reações alérgicas, eles provavelmente aliviam a coceira através de seus efeitos sedativos. No entanto, os anti-histamínicos podem sensibilizar o indivíduo e causar uma reação alérgica. Para controlar determinadas formas de prurido, o indivíduo deve utilizar anti-histamínicos orais ao invés de preparações tópicas.

Agentes Antiinflamatórios

Os corticosteróides tópicos ou orais (medicamentos semelhantes à cortisona) podem ajudar a reduzir a inflamação (edema, prurido e hiperemia). Os corticosteróides são mais eficazes nas erupções cutâneas causadas por reações alérgicas ou inflamatórias à hera venenosa, metais, tecidos ou outras substâncias. Como essas substâncias reduzem a resistência a infecções bacterianas e fúngicas, elas não devem ser utilizadas em áreas infectadas ou em feridas. Contudo, os corticosteróides são algumas vezes associados a agentes antifúngicos, para ajudar na redução do prurido causado por um fungo.

As combinações de corticosteróides com antibióticos raramente são utilizadas, pois elas geralmente não são mais eficazes do que o corticosteróide utilizado isoladamente. Além disso, os antibióticos (especialmente a neomicina) aumentam o risco de uma reação alérgica que pode complicar o problema. Os corticosteróides tópicos são vendidos sob a forma de loções, cremes e pomadas. Os cremes são mais eficazes quando friccionados suavemente até desaparecerem. Em geral, as pomadas são as preparações mais potentes. O tipo e a concentração do corticosteróide presente na preparação determina a sua potência geral. A hidrocortisona disponível em concentrações de até 1% não exige prescrição médica e as concentrações de 0,5% ou inferiores são pouco eficazes.

As preparações mais potentes de corticosteróides exigem prescrição médica. Geralmente, os médicos prescrevem inicialmente um corticosteróide potente e, a seguir, um corticosteróide menos potente que é utilizado enquanto a pele cura. Geralmente, os corticosteróides tópicos são aplicados duas a três vezes ao dia, em pequenas quantidades. Nos locais onde a pele já é fina (p.ex., face), eles devem ser utilizados comedidamente e nunca por mais do que alguns poucos dias. Quando uma dose mais forte é necessária, o médico pode realizar a injeção subcutânea de um corticosteróide.

Uma outra maneira de liberar uma dose forte é a aplicação de um curativo oclusivo não-poroso sobre um corticosteróide tópico, a fim de aumentar a sua absorção e eficácia. Por exemplo, uma película de polietileno (plástico de embalagem de cozinha) pode ser aplicada sobre cremes ou pomadas e pode ser deixada no local durante a noite. Com este método, os cremes e pomadas são menos irritantes que as loções. Os curativos oclusivos aumentam o risco de reações adversas aos corticosteróides e, por essa razão, eles geralmente são reservados para doenças como a psoríase e o eczema grave.

topo